“O caminho do futuro e o caminho para o futuro continua” A primeira ciclovia solar do mundo completa 5 anos de vida.

O que a faz com que esta ciclovia se torne tão especial e tecnológica: ela beneficia a população e o sistema público municipais de seu entorno a cada dia, mudando o habito e a qualidade de vida da população.

O primeiro trajeto desta ciclovia, construída com painéis de concreto com células fotovoltaicas cobertas com vidro temperado, teve 70 metros de extensão.

Ao receberem a luz solar, os painéis iniciam a geração de energia solar que é direcionada aos mais variados usos em sua volta.

Energia solar em ciclovia

A ciclovia, chamada de SolaRoad, foi apresentada como a primeira ciclovia solar do mundo; há outras iniciativas anteriores que seguem a mesma ideia, mas se diferenciam pelos materiais utilizados.

Uma delas e a Starpath, em Cambridge. Implantada em meio ao parque Christ’s Pieces, seu principal atributo se deve ao fato de ser feita com uma pintura que armazena os raios UV durante o dia para emiti-los à noite. Outra versão é a SolarRoadways, uma proposta pensada para cidades que sofrem com as fortes nevascas. Neste caso a ciclovia transforma a energia solar em calor para derreter a neve e liberar o caminho para os ciclistas, simplesmente fantástico

Energia solar em ciclovia

Esta nova ciclovia holandesa teve dois inconvenientes. O primeiro foi seu alto custo de implantação, já que, quando este pronta em 2016 com seus 100 metros de comprimento, ela teve o gasto de US$3,7 milhões. O segundo foi a orientação das células fotovoltaicas, que, por não poderem mudar a sua inclinação para melhor receber os raios solares, apresentaram baixa eficiência.

Portanto, com apenas 70 metros, é possível gerar energia para três casas, o sistema públicos de iluminação, o monitoramento de tráfego e os carros elétricos, superam, de longe qualquer desvantagem.

Energia solar em ciclovia

Um dos investidores, Dr. Sten, disse à BBC que, eventualmente, as estradas solares poderiam ser utilizadas para recarregar os veículos elétricos que as utilizam. No entanto, em sua opinião, estes carros não são um substituto já que a eletricidade deles não é produzida de maneira sustentável.